Últimas resenhas

Resenha de Tinta: A Grande Ilusão


Autor: Harlan Coben
Número de páginas: 304
Editora: Arqueiro
Ano: 2017

“... Você acha que sabe a verdade.
A verdade é que você não sabe nada.”

Já parou pra pensar sobre isso?
Maya Stern está sozinha.
Acabou de enterrar o marido. Seu lindo marido Joe, pai de sua Lilly. Maya sente-se afundada. Agora sem mais sua patente militar tão estimada, jogada de volta em uma sociedade a qual não se adapta bem. Os horrores da guerra fizeram isso. Mas a ex-capitã precisa tentar, por sua Lilly, sua pequena garotinha de apenas dois anos.
E quando Maya começa a se reerguer, algo inusitado acontece. Algo que parece ser uma grande ilusão ou uma realidade aterradora. E para descobrir a verdade, ela parte em busca de respostas. E descobre mais do que queria, mais do que deveria...
Harlan Coben sempre traz temas fortes, polêmicos e muitas vezes discutido de forma errônea pela sociedade. E nesse livro não é diferente. Através da visão da ex-capitã e piloto Maya Stern temos a oportunidade de ver o que é o TEPT (Transtorno de Estresse Pós-Traumático) e todas as suas nuances. A dificuldade em se readaptar a sociedade e a triste realidade de não se enxergar mais nesse modelo de vida.
“... Mas Eddie, assim como todos os demais, não via a realidade das coisas. Ela não pertencia àquele lugar. Era uma outsider, estava fora do seu elemento. Muito embora, ironicamente, aquele fosse o modo de vida pela qual ela tanto havia lutado na qualidade de militar. Sim, aquela vida, aquela paz, aquela felicidade. Mas não lhe era permitido transpor a fronteira e se juntar àquelas pessoas. Talvez fosse essa a decisão que todos precisavam tomar: participar do idílio ou trabalhar para protegê-lo. Nunca as duas juntas. [...] Alguns ainda tentavam. Riam, compravam balões, mas ainda assim não conseguiam apagar do olhar aquela centelha de perene de apreensão. Quase uma doença. Passaria um dia?” pág. 171
Difícil né.
Coben também fala de um tema muito delicado por lá nos EUA e aqui também: o porte de armas por civis. Isso é colocado várias vezes de formas diretas e outras mais sutis. Mas percebe-se o posicionamento do autor. E qual é o seu? Já pensou sobre isso?
Harlan Coben sempre me faz sentir emoções conflitantes e me leva a fazer reflexões a cerca de assuntos difíceis, mas que é necessário opinião e posicionamento. Esse livro me deixou em lágrimas no final e até aí foi uma grande ilusão, porque os sinais indicando o desfecho estavam lá, mas eu fingia não ver. E mais uma vez me surpreendi. Maravilhoso. Único.





Resenha de Tinta: Volúpia de Veludo


O Ministério dos Blogueiros e o Mundo de Tinta advertem: Essa série é viciante. Terceiro livro da série, pode (eu prometo me policiar) conter SPOILERS.

Autor: Loretta Chase
Série: As Modistas, vol. 3
Número de páginas: 320
Editora: Arqueiro
Ano: 2017

                Leonie Noirot olha atentamente para o quadro a sua frente tentando calcular as emoções da cena mostrada ali. 

Leonie calcula tudo. Desde fitas e tecidos a possibilidades e sentimentos. É a mente pensante por trás da Maison Noirot. Suas irmãs são o coração, ela é o cérebro. E neste cérebro não há espaço para homens ou flertes de qualquer espécie.

 Suas irmãs, agora uma duquesa e uma condessa, quase não têm mais tempo para se dedicar à loja, então tudo depende de Leonie, inclusive sair para fazer propaganda de seus exclusivos e lindos vestidos e selecionar possíveis clientes. Mas o que a moça não contava é que durante a visita a British Institution para ver o jovem poeta Lorde Swanton, fosse se vê encantada pelo primo do mesmo, Lorde Lisburne, um deus romano em toda a sua glória. Lorde Lisburne se encanta ao ver a concentração da moça em tentar em ‘ver’ por trás da pintura do Boticelli, quadro este pertencente ao milorde em questão. E a partir desse debate sobre pinturas, sentimentos e atitudes que irá surgir uma aposta que decidirá interesses mútuos e fará nascer sentimentos inéditos nos dois.
                Loretta mais uma vez dando um show! Confesso que gostei mais desse livro do que o anterior. Provavelmente por que me pareço mais com Leonie em alguns aspectos. Meu personagem favorito foi Lady Gladys, o patinho feio que tornou cisne. Loretta consegue dosar a importância de cada personagem na quantidade correta, sendo que mesmo os personagens secundários aparecem de forma significativa.
                Senti falta de saber um pouco mais do passado de Lisburne, mas nada que te impeça de entender a história inteiramente.
Uma linda história!
Recomendo!


               


Resenha de Tinta: Escândalos de Cetim


O Ministério dos Blogueiros e o Mundo de Tinta advertem: Essa série é viciante. Segundo livro da série, pode (eu prometo me policiar) conter SPOILERS.

Autor: Loretta Chase
Série: As Modistas, vol. 2
Número de páginas: 272
Editora: Arqueiro
Ano: 2016

Sophia não é uma mulher comum.
É uma Noirot.
E francesa.
Uma receita bombástica.

Em A Sedução da Seda (resenha aqui), vemos o que Marcelline foi capaz de fazer para que a Maison Noirot fosse considerada a melhor loja de vestidos de Londres. Sophia não fica atrás, mas além de seus afazeres na loja, a moça ainda é repórter de fofocas do folhetim Spetacle, o maior fornecedor dos maiores mexericos da sociedade londrina. Sophia consegue se camuflar de todas as formas possíveis e impossíveis para conseguir descobrir os segredos mais escabrosos do povo e publicar no dia seguinte. Mas o que ninguém esperava é que Lady Clara Fairfax fosse se tornar rebelde após todo o episódio vivido entre a moça e Clevedon e acabasse virando alvo de um escândalo enorme e que inevitavelmente a levará a um casamento horroroso com um golpista de primeira.
                Sophia então entra em ação para tentar resolver o problema de sua cliente favorita. Mas o que ela não esperava é que seu cúmplice seria Lorde Longmore, o irmão de Clara e o homem mais fascinante e... burro que ela já conheceu. E na corrida para encontrar Clara e a solução do problema, os dois irão se envolver nos planos mais loucos e mirabolantes que a cabecinha de Sophy conseguir imaginar. E nessa aventura, vão conhecendo os detalhes e segredos da vida de cada um e se conhecerem um pouco mais também.
                Loretta nos presenteia mais uma vez com um cavalheiro peculiar. Depois de Lorde Belzebu (leia sobre ele aqui), eu não achava que iria me surpreender. Normalmente os cavalheiros são homens letrados, cultos, possuem conhecimentos em variadas áreas, são ágeis nos pensamentos e nas deduções. Mas Longmore não. Ele é bem tapado e tem toda noção disso, o que deixa o livro mais divertido ainda.
                E é entre personagens e realidade que Sophia vai se enrolando com Longmore cada vez mais até não saber o que é teatral e o que é realidade.
                Que história fofinha! Me diverti muito lendo esse livro!
                Recomendo.
                O próximo será a história de Leonie, a mais nova e séria das irmãs. Logo mais também tem resenha aqui.





Resenha de tinta: A casa do lago




Autor: Kate Morton
Número de páginas: 457
Editora: Arqueiro
Ano: 2017

Sinopse:
A casa da família Edevane está pronta para a aguardada festa do solstício de 1933. Alice, uma jovem e promissora escritora, tem ainda mais motivos para comemorar: ela não só criou um desfecho surpreendente para seu primeiro livro como está secretamente apaixonada. Porém, à meia-noite, enquanto os fogos de artifício iluminam o céu, os Edevanes sofrem uma perda devastadora que os leva a deixar a mansão para sempre.  Setenta anos depois, após um caso problemático, a detetive Sadie Sparrow é obrigada a tirar uma licença e se retira para o chalé do avô na Cornualha. Certo dia, ela se depara com uma casa abandonada rodeada por um bosque e descobre a história de um bebê que desapareceu sem deixar rastros. A investigação fará com que seu caminho se encontre com o de uma famosa escritora policial. Já uma senhora, Alice Edevane trama a vida de forma tão perfeita quanto seus livros, até que a detetive surge para fazer perguntas sobre o seu passado, procurando desencavar uma complexa rede de segredos de que Alice sempre tentou fugir.

Resenha de Tinta: Garota Tempestade

O Ministério dos Blogueiros e o Mundo de Tinta advertem: Este livro está com a capa errada, está faltando uma PIMENTA ENORME na capa para indicar o quão HOT ele é. 


Autor: Nicole Peeler
Série: O estranho mundo de Jane True #1
Número de páginas: 280
Editora: Valentina
Ano: 2013

Sinopse: Mesmo tendo passado a vida inteira na pequena e conservadora cidade de Rockabill, Jane True, 26 anos, sempre soube que não se encaixava numa sociedade pretensamente normal. Durante um de seus clandestinos nados noturnos no mar congelante, desafiando um perigosíssimo redemoinho, uma descoberta terrível leva Jane a revelações surpreendentes sobre sua herança genética: ela é apenas meio-humana. Agora, Jane precisa penetrar um mundo de mitos e lendas, povoado por criaturas sobrenaturais, aterrorizantes, belas e até mortais. Características que também descrevem perfeitamente Ryu, seu novo “amigo” - um vampiro poderoso, deslumbrante e hummm, aiii... muuuito SEXY. Nesse mundo, onde há um goblin advogado, um espírito de árvore maquiador, um súcubo dona de boutique, elfos diabólicos, homens inflamáveis, seres híbridos que se transformam em animais selvagens, nada é presumível. Que dirá um romance ao molho pardo. Mas atenção, nunca, nunca mesmo, esfregue a lâmpada do gênio. Entretanto, alguém está matando meio-humanos como Jane. A pergunta que não quer calar é: os assassinatos são fruto de uma mente doentia ou há um plano macabro para exterminá-los?

       A capa parece só mais um infanto-juvenil qualquer de fantasia. Mas quando comecei e a mocinha tinha um trabalho ao invés de estar na escola ou mesmo na faculdade eu percebi que podia esperar mais desse livro. Entrei em combustão espontânea ao longo da história e ainda estou aqui queimando mais que um ifrit.

      Já aviso, ele é de CONTEÚDO ADULTO (leia-se HOT).

Resenha de Tinta: Terra de Noite e Fogo



Autor: Desirée Gusson
Série: Elumera Rai # 1
Número de páginas: 412
Editora: Coerência
Ano: 2016


       Como faz para resenhar um livro que você já leu 2 vezes e ainda assim quer mais??? Fui uma feliz leitora beta dessa história e FINALMENTE consegui conferir a versão publicada dessa maravilha \o/ 

Resenha de Tinta: Contagem Regressiva


Autor: Pietra Von Bretch
Série: Dark London 
Número de páginas: 60
Ano: 2017


       A melhor parte da Bienal é encontrar os autores. Nunca escondi de ninguém que sou tiete mesmo, gosto de falar com os criadores sobre suas criaturas, ganhar autógrafos, tirar fotos. Se eles querem ser famosos, eu quero ser amada! rsrsrsrs Foi assim que passeando por lá vi uma mulher vestida de vermelho e parei para tirar foto. Que bom que parei. E melhor ainda que voltei depois no mesmo stand. Chega aí que vou contar TUDO!


[Telinha de Tinta] Corra!


Filme: Corra! (Get out)
Diretor: Jordan Peele
Ano: 2017

Sabe aquele filme que você fica desconfiado o tempo o todo e começa a ficar neurótico junto com o personagem? Esse é o Corra!